Marcação pelo WhatsApp (73) 98185-1881

Exames Realizados  

Mamografia Digital de Alta Resolução *



A mamografia de rotina, conhecida em alguns países como "screening", é o exame das mamas realizado com baixa dose de raios-X em mulheres assintomáticas, ou seja, sem queixas nem sintomas de câncer mamário. A mama é comprimida rapidamente enquanto os raios-X incidem sobre a mesma. A imagem é interpretada por um radiologista especialmente treinado para identificar áreas de densidades anormais ou outras características suspeitas.
 
O objetivo da mamografia é detectar o câncer enquanto ainda muito pequeno, ou seja, quando ele ainda não é palpável em um exame médico ou através do auto-exame realizado pela paciente. Descobertas precoces de cânceres mamários, através da mamografia, aumentam muito as chances de um tratamento bem-sucedido. Um exame anual de mamografia é recomendado para todas as mulheres acima de 40 anos. Resultados registrados pela American Cancer Society, em uma recente avaliação em oito clínicas escolhidas aleatoriamente, demonstraram que houve 18% menos mortes em decorrência de câncer mamário entre mulheres com 40 anos ou mais que haviam feito mamografia periodicamente.
Os benefícios da mamografia quanto a uma descoberta precoce e a possibilidade do tratamento do câncer mamário são muito significativos, compensando o risco mínimo da radiação e o desconforto que algumas mulheres sentem durante o exame.

Mamografia Diagnóstica

A mamografia diagnóstica, por sua vez, é o exame de raios-X das mamas realizado quando há a suspeita da existência de uma anomalia, sendo que massas e microcalcificações são as duas mais comuns. Esta suspeita se inicia quando há a descoberta de uma lesão palpável (nódulo), por exemplo por meio de auto-exame ou após o estudo de uma área previamente identificada em uma mamografia de rotina. A mamografia diagnóstica pode mostrar que a anomalia (lesão) tem uma grande probabilidade de ser benigna (não cancerosa) ou que características suspeitas de malignidade (câncer) podem ser observadas, e neste caso, normalmente é recomendada então uma biópsia (amostra do tecido).
O que esperar de um exame de mamografia?
O exame de mamografia é obtido através de um aparelho chamado mamógrafo.
No exame, a mama é comprimida para que seu achatamento possibilite a redução das doses de raios-X, a uniformização dos tecidos, além de manter a mama imóvel. A dose de radiação é bem baixa e a exposição aos raios-X é rápida. Neste estágio, também é possível a tomada de imagens especiais, com a ampliação da imagem.
 
Posição: a correta posição da mama durante a mamografia é extremamente importante para assegurar que a imagem mostre todo o tecido mamário e também a axila (região abaixo do braço). O técnico se certificará de que toda a mama esteja situada sobre a chapa de raios-X e que nada bloqueie os raios-X (como, por exemplo, uma jóia, o ombro ou a mama oposta). 
 
Cooperação da paciente: o técnico deverá lhe informar todas as etapas da mamografia para assegurar sua inteira participação e cooperação durante o exame. Durante a exposição aos raios-X, você deverá permanecer absolutamente imóvel e prender a respiração para evitar a possibilidade de distorcer a imagem em função da movimentação. 
 
Compressão: a compressão é necessária para imobilizar a mama e uniformizar o tecido da mama, permitindo uma melhor imagem. A compressão da mama pode às vezes causar algum desconforto, mas leva pouco tempo. Assim, você sente a compressão, mas não uma dor significativa. Se sentir dor, informe ao técnico.

Dúvidas Frequentes

- O que é uma mamografia?
Mamografia é um exame radiológico para o rastreamento de doenças mamárias, principalmente para averiguação de câncer. A possibilidade de avaliação dessas lesões se dá por meio de um exame de compressão. 
 
- A mamografia digital é diferente da mamografia convencional? Qual a diferença?
Não. A diferença está somente na definição das imagens. O padrão digital oferece ao médico maior resolução. 
 
- Há algum exame de mamografia que possa ser realizado sem comprimir a mama da mulher?
Não, porque é exatamente o fator compressão que vai permitir o espaçamento entre as estruturas mamárias para verificação de possíveis lesões.
 
- Existem outros métodos, além da mamografia, para avaliar a mama?
Sim, há os exames de ressonância magnética e ecografia ou ultrassonografia mamária, os quais são estudos complementares à mamografia quando solicitados pelo médico. 
 
- Qual o melhor período para uma mulher realizar uma mamografia considerando o seu ciclo menstrual?
Considerando o ciclo menstrual da mulher, o período em que o seio está menos sensível é aquele imediatamente após a menstruação.
 
- Paciente que está amamentando pode realizar mamografia?
Sim. Contudo, no período de lactação, as mamas ficam mais densas, diminuindo a sensibilidade do método para detecção de lesões.
 
- Há alguma situação em que uma pessoa não possa fazer uma mamografia?
Não. Apenas em mulheres grávidas deve-se tomar o cuidado de proteger a barriga com aventais de chumbo, porque o chumbo não permite a passagem de radiação ionizante (raios-X).

Copyrights ©2015: BDI - Brasil Diagnóstico por Imagem